terça-feira, 25 de agosto de 2009

ESTA É A BRONZARTE EM PORTO ALEGRE





































Funcionando desde 1978, a Fundição Bronzarte, em Porto Alegre, possui boa estrutura. Seus sócios, Jamil e Altair, este último o personagem da primeira imagem, são responsáveis por grande parte da produção escultórica em metal do sul do país, com destaque para a obra do Vasco Prado e Chico Stockinger. Destes escultores são as obras da quarta imagem, sendo a figura comprida, em bronze, do Chico e o cavalo rosa do Vasco. Ambos são ícones da arte moderna gaúcha e brasileira.
O ambiente pacato da fundição parece ser fruto do afastamento da cidade, apesar de se localizar ainda dentro de Porto Alegre. A semelhança do que ocorre na fundição mineira possui uma ordem que nos faz pensar no tempo certo para a obra de arte. Seus artesões trabalham com paciência e dedicação. Se aqui novamente se apresentam os problemas da fundição brasileira, isto se dá devido as nossas condições de mercado. Mesmo assim foi um prazer ver aquela gente orgulhosa, e com razão, do que faz.
Contato:
Fone: 51 - 3246.5225
Jamil ou Altair

3 comentários:

Eduardo P.L disse...

Tenho tido contato com escultores gauchos que se gabam das fundições locais!

Uma exposição de cunho artístico-culural sobre Fundição Artística e ações paralelas sobre seu desenvolvimento no Brasil. disse...

Na realidade eles tem certa competência, é verdade. Mas os níveis de exigencias tb não são grandes. Por exemplo, na foto da pátina vê-se um touro sendo patinado de verde. A base é um verde escuro mas o tom claro, q dá a impressão de maior oxidação, é tinta. O metal é latão e outros detalhes q de todo não são diferentes do q encontramos Brasil a fora. Mas como disse no texto, eles se esmeram e fazem o melhor possível. E além do mais gaúcho, diga-se de passagem, é orgulhoso por natureza, o q não é nenhum defeito. Abçs, ik.

ROGERIO disse...

A alguns anos atrás eu trabalhei no ateliê do Jamil e do Altair, eu fazia as formas, as ceras e os refratários, e posso afirmar que eles são pessoas especiais.Deixei de trabalhar com eles por motivos pessoais, mais ainda sinto orgulho de ter trabalhado lá, trocamos muitas informações aprendi muito e também ensinei, foi um tempo feliz.Desejo à eles toda sorte de alegrias.Hoje trabalho no mesmo ramo só que em minha empresa.Rogério dos Santos.lapidarium@hotmail.com