terça-feira, 4 de outubro de 2011

ESCULTURAS PAULISTANAS








Fotografar as esculturas no centro de São Paulo não é tarefa fácil. Primeiro porque algumas praças, ao menos as duas que fui hoje, são banheiros públicos. Você deve fotografar com o maior cuidado para não pisar em m. e o cheiro também não ajuda. Depois a preocupação, suspeita pelos olhares e movimentações, de um possível assalto. O resto são os pinéis, cachorros e mesmo policiais que, infelizmente, não possuem olhares mais apaziguadores. Tirando tudo isso, a tarde foi ótima! As obras valem a pena e, a despeito do academicismo, possuem seu charme. Se o entorno ajudasse o paulistano seria bem mais feliz.

Fico pensando que estes monumentos deveriam ser tratados como os museus, com verba, administração própria e política de uso, no sentido de tornar esses espaços vivos. Possuímos obras realmente boas e TALVEZ, apenas, nossos netos aproveitem. Gostaria eu de fazê-lo!

A peça acima é uma homenagem a Alfredo Maia, não o conheço, desculpem, e está na frente da Sala São Paulo.

7 comentários:

Eduardo P.L disse...

Além de poucas são, como disse, muito mau cuidadas". Uma pena!

Rosa da Rosa disse...

Na minha cidade há muito anos atrás havia uma escultura numa praça, lembro do cheiro ruim também, deram uma solução, retiraram a escultura, a destinação, ficou no "ninguém sabe, ninguém viu."

Israel Kislansky disse...

Ai ficou ainda pior... Qual é tua cidade?

VF Corretora de Imóveis disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
VF disse...

adorei as costas, os músculos. é uma pena que não se dê valor à arte exposta nas ruas do brasil. israel, tem previsão de oficina? abs!

Israel Kislansky disse...

Vitoria, ai pelo Rio não. Na verdade tenho dado poucas aulas. Em sp apenas as quartas, quando puder venha trabalhar comigo. Abs

Victoria disse...

tem como mandar as informações para o meu email?
victoriafrancond@gmail.com
acho que no inicio de novembro consigo umas quartas para agilizar essa vontade antiga!
obrigada, israel!