segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

FELIZ NATAL

Todos sabem q sou judeu. Para os q não perceberam pelo nome agora podem disconfiar pelas esculturas... Alguns sabem também q nasci na Bahia, e talvez daí também entendam os nus.... Tudo vai um pouco além disso.... Mas de fato são duas verdades: minha Bahia e meu judaísmo.
A Bahia me deu tb um certo apreço pelo cristianismo, um apreço mais q nada estético, que veio pelas igrejas e conseqüentemente pelo barroco. Depois veio o Van Acker e o amor pela arte européia e, logo, cristã.
Mas meu "feliz natal!” vem de berço.... apesar de pais judeus sempre tivemos árvores em casa por essas datas.
Culpa de minha mãe.... uma mulher da fé. Sincrética e brasileira de cabo a rabo. Orixás, caboclos, Cristos e tantos outros se misturaram em minha casa ao Yom kipur, Rosha-shaná e muitas festas e comemorações judaicas. São sabores q não se esquece e as vezes até se misturam. Banana frita com canela de Cosme e Damião com guefilte-fish e raíz forte do Yom kipur. Impossível escolher um só.
Realmente foi culpa de minha mãe..... virei esse fã de tantas culturas, e confesso, de suas comidas. Chegou a vez do peru e de mais um ato de fé. Fë de q o homem melhore ou q ao menos eu melhore, e vc tb. Já seria alguma coisa. Fé tb de q o canalha do Arruda seja preso, ao menos. Poderia ser linchado tb. Mas sejamos cristãos, só o justo. Q seja preso.
Feliz natal, de coração, ik.

5 comentários:

sartrerp disse...

Rua Martim Francisco 432 Apto 61

Quando eu lhe conheci você tocava sax para as pessoas do cortiço em frente nosso prédio, pintava as mulheres e as religiões, o baiano e o judeu se confrontavam naquela paulicéia dos anos 80. As visitas de seu pai, as primeiras esculturas, as mulheres, as aulas com van Acker, as conversas contigo já me mostravam que eu estava diante de um escultor, de um artista.

Hoje, revendo meu passado, resolvi reencontrá-lo e fiquei feliz com o que vi.
Lembrei-me de uma estatueta que você fez naqueles dias da martin francisco, homenageava uma certa mulher, toda em bronze negro, pesada e de uma leveza e sensualidade que nunca me esqueci, nem a mulher, nem o bronze, nem o artista, a obra me encantou.

Vendo seu vasto trabalho, fiquei mais encantado ainda, você realmente é um escultor, e eu tive o privilégio de vê-lo amassando o primeiro barro, cozendo os primeiros moldes, brincando de ser escultor e sendo-o a todo momento.

Parabéns, feliz natal.

Dalmo Mano

atelier disse...

israel, fico feliz e orgulhosa de ser sua irmã!!! Te amo e que em 2010 sejamos mais uma vez e sempre felizes!!! Janete

Eduardo P.L disse...

Meu AMIGO e MESTRE,

ótimo texto. Amanhã estará no Varal!
Um BOM NATAL e 2010 cheio de esperanças e HUMOR!!!

Ana disse...

Israel,

Parabéns pelas esculturas. Lembra daquele pintor de que lhe falei? Entre no link: quhttp://nanamada.blogspot.com/2007/12/thodore-gricault-1791-1824-balsa-de.html

Um abraço,

Ana Nielsen

Selena Sartorelo disse...

Olá Israel.

Um feliz Natal para você também.

beijos e obrigada